Na fumaça do bar..

Todas as sextas a noite eu ia para o bar na frente do meu apartamento. Era calmo. Era estranho, eu com meus jeans claros e minha blusa xadrez, sentada no banco em frente ao balcão de serviço,com vários caras fumando e soltando a fumaça em qualquer direção. As vezes eu tinha medo. Medo de não conseguir olhar com meus olhos. Mais nem adiantava; me pegava todos os dias indo lá,vendo aquelas meninas com cabelos longos e roupas pequenas rebolando, o cheiro das bebidas e a fumaça vinda dos pulmões dele.Fui me apaixonado por ele e com seus defeitos. Quando chegavamos perto um do outro,o aroma de conhaque via em mim queimando meus olhos e quando eu os abria de volta ele tinha ido. Me surpreendia as vezes com a fumaça de seu charuto, vindo até mim.   A fumaça era  forte como seus braços e inalava em mim de tal maneira como se eu tivesse o grosso charuto nos meus lábios secos por não te-lo beijado  Um dia me vi em sua cama, sua boca ocupada em me beijar esquecendo seu charuto. Foi então que eu me perdi,me perdi nas noites em que fiquei sonhando com ele,vendo ele de longe lá no bar a me observar e eu pensando que com aquele olhar cativante, ele quisesse me amar.Então esqueci que tinha o mundo lá fora, uma noite se tornou a vida inteira e de lá,nunca mais quis sair.

4 comentários:

Ana Carolina Lima Da Rosa disse...

Gostei do mini texto ana <3

Hemilly Mares disse...

"Às vezes eu tinha medo. Medo de não conseguir olhar com meus olhos."

Maravilhoso, me tocou. Parabéns ;*

Renata disse...

texto legal :)
bom de ler...

estou seguindo o blog

Bruuh Fevers disse...

Lindinho seu texto,adorei

http://imodelblog.blogspot.com/
;)

Postar um comentário

Obrigada por vir comentar. Sempre procuro retribuir, e estou sempre vendo as atualizações dos que sigo, espero que vocês façam isto também,obrigada pelo carinho e um beijo aos que gostam e que seguem.