Qual será a chave certa para este coração?

Lize se perguntava todo dia,em frente a janela que dava a vista do mar porque o amor era tão delicado. Sua resposta nunca foi concreta. Não era um fator simples. Eram vários que andavam de mãos dadas,e se um estava de mal com o outro,o círculo não era completo,sempre causando um conflito. Um dia,quando o crepúsculo acontecia,ela colocou sua cadeira de praia na varanda e olhava as orquídeas no jardim. Depois de muito observar as flores,só seu corpo estava presente. Sua alma estava viajando junto de seus pensamentos. Formando várias perguntas para serem respondidas,ou talvez,serem esquecidas;  Quando voltou á si,já era tarde. Não tarde da noite, a escuridão se aproximava de mansinho,mais tarde para recomeçar. Duas das três chaves forá perdidas na escuridão. E só restava uma,uma única para tentar e funcionar,caso falhará,o amor iria partir para outra. Mais foi então que esta a salvou. Abriu as portas dos ambos corações apaixonados,mais cobertos por uma camurça de vergonha e falta de coragem. Mais esta chave milagrosa,os salvou.

4 comentários:

Laura M. disse...

que lindo o texto *-*

Kobayashi disse...

Texto interessante..mas na maioria das vezes a escolha é a errada..

Mas é bom ler um final feliz de vez em quando.

to seguindo. abraço

Letícia disse...

que texto liindo *-*
dá uma passada lá? http://lightinwonderland.blogspot.com

. disse...

Temos que cuidar para não nos perdermos e acabarmos não conseguindo recomeçar.
Muito lindo seu texto.

Postar um comentário

Obrigada por vir comentar. Sempre procuro retribuir, e estou sempre vendo as atualizações dos que sigo, espero que vocês façam isto também,obrigada pelo carinho e um beijo aos que gostam e que seguem.